Gabriel Marmentini durante o 3º NCDA Forum

Nos dias 09, 10 e 11 de fevereiro de 2020, a ACBG Brasil participou do 3º Fórum Global da NCD Alliance. O evento ocorreu em Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos, e reuniu cerca de 400 pessoas de 80 países. Foram 3 dias de muitas discussões e aprendizados acerca das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DNCTs). Haviam membros da academia, sociedade civil organizada, governo e pessoas vivendo com doenças crônicas

Grupo completo no 3º NCDA Forum

Grupo completo no 3º NCDA Forum.

A programação do evento consistiu em 5 plenárias e 18 oficinas, nas quais foram discutidas estratégias para alavancar os resultados em nossas lutas contra as DCNTs.

Você sabia que todos os anos morrem cerca de 41 milhões de pessoas em função das DCNTs? Dois terços de tais óbitos estão ligados ao uso intenso de tabaco e álcool, alimentação pouco saudável e sedentarismo. São milhares de mortes evitáveis todos os anos. Para ser mais específico, estamos falando de 71% das mortalidade global, sendo que mais de 40% delas são mortes prematuras, ocorrendo antes dos 70 anos de idade.

Muito se falou sobre o “5×5 approach”, que basicamente indica as 5 principais DCNTs e os 5 principais fatores de risco. No que tange as doenças, temos:

1. Doenças cardiovasculares

2. Doenças crônicas respiratórias

3. Câncer

4. Diabetes

5. Condições mentais/neurológicas

Quanto aos fatores de risco, tem-se:

1. Alimentação não saudável

2. Consumo de tabaco

3. Consumo abusivo de álcool

4. Poluição do ar

5. Sedentarismo

Entre as soluções para melhoria do cenário das DCNTs, estão: expansão da cobertura de medicamentos e tecnologias, aumento da fiscalização, fortalecimento dos sistemas de saúde e acréscimo em seu financiamento.

De todas as reflexões e aprendizados que tivemos durante o evento, compartilhamos a principal: as doenças crônicas não transmissíveis são sim transmissíveis, visto que a força da indústria, que se insere onde quer por meio da publicidade e do lobby, faz com que as DCNTs sejam “transmitidas” a todo momento. Pense nisso.

Encontro regional da América Latina

Encontro regional da América Latina.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foram outro tópico importante durante todo o fórum, visto que o ODS 3, que trata de Saúde e Bem-estar, apresenta metas relacionadas às DCNTs:

3.4 Até 2030, reduzir em um terço a mortalidade prematura por doenças não transmissíveis por meio de prevenção e tratamento, e promover a saúde mental e o bem-estar.

3.5 Reforçar a prevenção e o tratamento do abuso de substâncias, incluindo o abuso de drogas entorpecentes e uso nocivo do álcool.

3.9 Até 2030, reduzir substancialmente o número de mortes e doenças por produtos químicos perigosos e por contaminação e poluição do ar, da água e do solo.

3.a Fortalecer a implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco da Organização Mundial de Saúde em todos os países, conforme apropriado.

Como é de se perceber, as metas supracitadas se relacionam diretamente com a luta da ACBG e por isso endossamos a importância dos ODS, tanto é que fazemos parte do Movimento Nacional ODS.

No entanto, as perspectivas não são muito positivas. De acordo com um estudo publicado na The Lancet, a meta 3.4 não será alcançada por mais da metade dos países signatários. Isso faz com que tenhamos que repensar nossas estratégias e colocar ainda mais esforços para mudar esse cenário.

A fim de dar um norte para tais estratégias, a NCD Alliance lançou durante o fórum um estudo que condensa as 5 principais lacunas no campo das DCNTs:

1. Liderança: compromissos globais em DCNTs não são suficientes – eles devem ser combinados com o mais alto nível de liderança política e ação transformadora em nível nacional.

2. Investimento: melhorar a saúde é um investimento estratégico de longo prazo, mas muitas vezes visto apenas como despesa.

3. Sistemas de saúde: para alcançar saúde para todos, sistemas de saúde devem ser reorientado para integrar prevenção de DCNTs e atendimento para garantir adequado e equitativo acesso sem incorrer em despesas altas.

3. Engajamento comunitário: o reconhecimento dos governos e o envolvimento significativo da sociedade civil – incluindo pessoas que vivem com DCNTs, organizações e comunidades – na resposta às DCNTs têm sido muito lentos.

4. Accountability: um processo cíclico processo de monitoramento, revisão e ação, incluindo dados sistemas de vigilância, é crucial para preencher o vazio entre promessas políticas, direitos dos pacientes e políticas eficazes no âmbito das DCNTs, com impacto tangível.

Esses 5 tópicos resultaram no que fora chamado de “NCD Civil Society Compass”, podendo ser conferido em melhor qualidade aqui. Caso queira conferir os cards de cada um dos tópicos, clique aqui. Por fim, você também pode conferir o estudo completo clicando aqui.

NCD Civil Sociey Compass_FINAL_coverimage

NCD Civil Sociey Compass.

Outro material superinteressante, também lançado no fórum, é o NCD Atlas – Bridging the Gap on NCDs through Civil Society Action, que apresenta uma série de iniciativas de sucesso ao redor do mundo. Aos que se interessam sobre o tema da accountability, também houve uma publicação lançada nesta linha, que pode ser baixada aqui ou explorada de forma interativa aqui.

Ainda na linha dos lançamentos importantes, a Organização Mundial da Saúde apresentou o Monitor de Progresso de Doenças Não Transmissíveis 2020, o qual pode ser baixado aqui. Abaixo, confira a situação do Brasil:

Situação do Brasil no Monitor de Progresso de Doenças Não Transmissíveis 2020 (OMS, 2020)

Situação do Brasil no Monitor de Progresso de Doenças Não Transmissíveis 2020 (OMS, 2020).

Para encerrar o tópico dos lançamentos, a NCD Alliance se juntou com a BBC StoryWorks e lançou uma série de 26 filmes mostrando histórias inspiradoras de pessoas em 24 países muito afetados pelas DCNTs. O nome da série é Turning the Tide, o que significar virar a maré. Aproveite um final de semana para assistir aos episódios, você não vai se arrepender e sairá bastante inspirado.

Plenária durante o fórum.

Plenária durante o fórum.

Nossa participação se tornou possível em função de um convite da ACT Promoção da Saúde, organização parceira da ACBG, a qual somos muito gratos e temos profunda admiração. Na foto abaixo, os únicos brasileiros do encontro:

Gabriel Marmentini, da ACBG Brasil, e os amigos da ACT Promoção da Saúde

Gabriel Marmentini, da ACBG Brasil, e os amigos da ACT Promoção da Saúde.

Em meados de 2013 se iniciava um sonho em Florianópolis/SC, que em 2015 foi formalizado sob o nome de ACBG Brasil. Nunca imaginamos que alguns anos depois teríamos o nosso trabalho reconhecido nos quatro cantos do país e com oportunidades de demonstrá-lo no exterior. Que venham cada vez mais histórias e vivências. Seguimos firmes em nossa missão de dar voz a quem não tem e muito contentes e gratos com a oportunidade!

Caso você queira conferir os relatos oficiais da NCD Alliance, em inglês, basta clicar nos seguintes links: Dia 1Dia 2Dia 3. Você também pode aproveitar as plenárias, pois foram gravadas e estão disponíveis gratuitamente:

Relato elaborado por Gabriel Marmentini, gestor da ACBG Brasil.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Deixe seu comentário! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *