A 9ª viagem da Rede+Voz no ano de 2019 deu continuidade as visitas aos UNACONs do estado de SC. A cidade escolhida dessa vez foi Cricíuma e dessa vez visitamos duas instituições: o Hospital São José e a Associação Amor a Vida (AMOVI)

Realizada no dia 27/03/2019, a nossa conexão com o Hospital São José foi uma visita mais tradicional da R+V, apenas uma reunião com profissionais da saúde do hospital e os pacientes juntos, com apresentações e uma volta no hospital para conhecer as instalações. 

O Hospital São José é um UNACON com serviço de radioterapia que atende toda a região sul de SC, além de oferecer serviço de RDT para outros UNACONs que não tem. Além disso é um Hospital Ensino oferecendo residência e pesquisa em diversas áreas da saúde.

A equipe ACBG foi recebida pela única fonoaudióloga do hospital todo, Suelen Capelari. Ela e o cirurgião de cabeça e pescoço Dr. Rodrigo Porto Leite organizaram o evento para nos receber.

Além dos pacientes e familiares, estiveram presentes os profissionais das áreas de: fonoaudiologia, cirurgia de cabeça e pescoço, enfermagem, odontologia, oncologia e psicologia.

Fizemos uma apresentação das atividades da ACBG e o convite para todos se conectarem a R+V e em seguida tivemos uma breve apresentação sobre os serviços do hospital. 

Assim como outras instituições que visitamos, o hospital faz um ótimo trabalho no diagnóstico e tratamento, mas carece de um serviço de reabilitação. Acreditamos que o apoio de uma OSC para articular essa reabilitação dos pacientes é a chave e é ai que a AMOVI pode ajudar. 

Assim, dando continuidade a 9ª viagem da Rede+Voz no ano de 2019, visitamos a Associação Amor a Vida (AMOVI). Diferente das visitas a hospitais, a AMOVI é uma OSC como nós, mas os trabalho tem uma vertente assistencialista com focos em prestação de serviço para os pacientes com câncer da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC). Por isso o nossa intenção em visitá-los era trocar informações, estreitar os laços e fazer trabalho de cooperação.

A AMOVI é uma entidade sem fins lucrativos que foi fundada em 06 de outubro de 2006 para apoiar, orientar e assistir os portadores de Câncer, de ambos os sexos, da região da AMREC, que estão ou estiveram em tratamento oncológicos por meio de trabalho multidisciplinar.

 Sua missão é: apoiar, humanizar o tratamento do câncer, estimulando o seu diagnóstico em fases precoces e de cura; quando isso não for possível tratá-lo como uma doença crônica oferecendo melhor qualidade de vida aos pacientes.

Segundo a Presidente da Associação, Vera, a AMOVI nasceu de uma grupo de pacientes de câncer de mama dentro do Hospital São José, com o objetivo de acolher e chamar atenção para esse grave problema de saúde pública. Na época, o grupo de acolhimento e campanhas para conscientização eram as atuações principais da OSC. Com o tempo, o Hospital São José não tinha mais espaço para receber os encontros do grupo e a AMOVI se viu necessária a encontrar um espaço fora do hospital. Isso marcou o início de uma nova fase da OSC, pois eles começaram a acolher pacientes de todos os tipos de câncer e prestar outros serviços assistenciais em sua nova sede.

A AMOVI é bem competente área de assistencialismo englobando: busca de direitos com advogados, consultas com especialistas de diversas especialidades, atividades para reabilitação e qualidade de vida, fornecimentos e empréstimos de objetos de necessidade, além de materiais caros para diagnóstico como a agulha de core para suspeita de câncer de mama.

Contando com o recursos de doações, outras atividades para arrecadação de fundos como pedágios, parceria com outras organizações e atuação de voluntários sendo especialistas, ou não, a AMOVI reúne uma gama de atuação na área de assistencialismo, sendo referência de trabalho na região e com reconhecimento nacional. 

Finalizamos as duas visitas com a certeza de que a  colaboração entre o Hospital São José e a AMOVI é peça chave para melhorar a atenção aos pacientes de câncer de cabeça e pescoço da região da AMREC, além de servir como um grande ponto de apoio e cooperação para a ACBG.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Deixe seu comentário! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *