Dando continuidade a expansão da R+V para a região Centro-Oeste, a 15º viagem da rede do ano de 2019 foi para a cidade de Campo Grande, capital do estado do Mato Grosso do Sul (MS). A equipe ACBG visitou 4 instituições na capital do MS, são elas: Hospital do Câncer Professor Dr.Alfredo Abrão (HCAA), o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, o Hospital São Julião e o Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HU)

Estas 4 instituições são todas as que fazem parte da rede pública de saúde e que tem serviço de cabeça e pescoço. Todas elas são UNACONs, com exceção do Hospital São Julião, que não possui habilitação para atenção especializada em oncologia.

Iniciamos a viagem visitando o Hospital do Câncer Professor Dr. Alfredo Abrão (HCAA). Durante a visita tivemos a oportunidade de realizar doações de laringes eletrônicas (LE) do projeto “Laringe Eletrônica: uma voz possível.”. Por causa disso, visita foi um pouco diferente da habitual. O encontro teve 3 momentos: (A) Primeiro tivemos o evento do auditório, onde houve uma pequena apresentação de cada especialidade da equipe multidisciplinar do hospital, seguido por uma apresentação institucional da ACBG; (B) A entrega das LEs para os pacientes selecionados pela equipe e um lanche de confraternização; (C) Em seguida, visita guiada pela instituição para conhecer a estrutura. 

Este encontro também teve com cobertura da mídia local e da assessoria de imprensa do hospital: Matéria. Muito especial, pois o jornalista cobrindo a matéria era o Valdovir José Menon (mais conhecido como “Jota” Menon), um renomado jornalista e editor da capital que é laringectomizado total, que está reabilitado e utiliza prótese traqueoesofágica, com o filtro chamado “FreeHands FlexiVoice” que oferece a liberdade de falar sem as mãos e com a oclusão com os dedos quando desejado. Ter a possibilidade de ter uma paciente jornalista e formador de opinião dentro da rede, foi algo inédito e enriqueceu a nossa passagem por Campo Grande.

Fomos muito bem recebidos pelo Dr. Carlos Alberto Ferreira de Freitas, cirurgião de cabeça e pescoço e chefe do setor, pelo Anderson Borges de Carvalho, fonoaudiólogo e toda a equipe multi que atendo os pacientes no hospital. Além disso, estiveram presentes o presidente do HCAA, Aldoir P. Teló, e a diretora financeira, Cristiane Mônaco, que também é paciente de câncer de mama.Tivemos também a presença de 3 pacientes, dois que receberam as LEs e o jornalista, e seus familiares.

O evento teve a participação dos profissionais das seguintes especialidade: Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Enfermagem, Assistência Social, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Fisioterapia e Psicologia. Todos eles realizaram uma breve apresentação explicando um pouco do seu serviço.

A conexão da R+V durou todo o período da manhã, pois durante a tarde tivemos a visita no Hospital Regional do Mato Grosso do Sul. A nossa conexão com o Hospital Regional foi uma visita mais tradicional da R+V no sentido das atividade: apenas uma reunião com o CCP do hospital, com apresentações e uma volta no hospital para conhecer as instalações. 

No dia seguinte, 27/06, pela manhã conhecemos o Hospital São Julião. Novamente tivemos num encontro a cobertura da mídia local muito especial do “Jota” Menon (Valdovir José Menon).

Fomos muito bem recebidos pelos cirurgiões de câncer de cabeça e pescoço, Maurício Simões Corrêa, Bruna Roberta de Araújo Minari e Ana Maria Magalhães e pelo diretor-administrativo da instituição, Amilton Alvarenga, além de toda a equipe multidisciplinar. Tivemos também a presença de pacientes e seus familiares.

 

A evento teve a participação dos profissionais das seguintes especialidade: Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Enfermagem, Assistência Social, Fonoaudiologia, Nutrição, Fisioterapia, Otorrino e Psicologia. A conexão da R+V durou todo o período da manhã, pois durante a tarde tivemos a visita no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HU).

No Hospital Universitário realizamos a  doação de 1 laringe eletrônicas (LE) do projeto “Laringe Eletrônica: uma voz possível”. O encontro foi realizado no dia 27/06, pela tarde e teve 3 momentos: (A) Primeiro tivemos no auditório as apresentações da fono e do CCP do hospital, seguido por uma apresentação institucional da ACBG; (B) A entrega da LE para o paciente selecionado pela equipe; (C) Em seguida, visita guiada pela instituição para conhecer a estrutura. 

Fomos muito bem recebidos pelo Dr. Daniel Isao Nakamura, cirurgião de cabeça e pescoço e chefe do setor, pelo Vanessa Possano Giglio, fonoaudióloga e vários estudantes da universidade. Tivemos também a presença de 2 pacientes e seus familiares.

A evento contou com a participação dos profissionais das seguintes especialidade: Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Enfermagem, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Fisioterapia, Farmácia e Cirurgia Bucomaxilofacial. A conexão da R+V durou todo o período da tarde.

Após visitas as 4 instituições, de maneira geral tivemos a impressão de que o Estado de MS está se focando a sua atenção no HCAA, em detrimento das outras instituições da rede de atenção oncológico, pois é o único que dispõe de uma estrutura completa e de qualidade para operar.

Nossa viagem a Campo Grande/MS se encerra com muitas histórias marcantes, fomento de atividades e com o sentimento positivo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Deixe seu comentário! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *